segunda-feira, 9 de março de 2009

Os Tudors (2007) - 1ª temporada

The Tudors
(2007)
figurinista: Joan Bergin

Elenco principal

Jonathan Rhys Meyers,32, nos extras do dvd da série, fala de um rei Henrique VIII alto, 1,90m, loiro, cabelos compridos, jovem, e a atriz Natalie Dormer (ana Bolena) fala de um rei esportista e desejado pelas mulheres pela sua beleza e erudição. Isso tudo é bem diferente do rei que ficou em minhas lembranças das aulas de história e das páginas de enciclopédias.

Henrique VIII por aí

Aceitando este rei que me oferecem, o figurino é excelente (Joan Bergin, que por este trabalho ganhou o Emmy de melhor figurino para série de TV em 2007 e 2008).


Joan Bergin, recebendo o prêmio de 2008

Acho que não se propõem a ser fiel, super realista e tal, passa a impressão de uma época sem liberdades criativas aparentes. Em uma entrevista, Joan Bergin fala que se inspirou nas roupas originais da época e nas roupas que se inspiraram nesta época (como uma coleção do Balenciaga). Uma grande desconstrução para compor este figurino super elaborado.

Figurino inspirado em Degás e Balenciaga

A idéia era que não ficasse com cara destes dramas épicos que aparecem na TV, estava em busca de algo que enchesse as vistas dos espectadores, que causasse impacto, que eles dissessem ‘Uau! Era assim que eles viviam!’.

Ana Bolena e Henrique VIII

Alguns elementos modernos foram inseridos para trazer isso (alguns tecidos modernos aqui, uma mudancinha na modelagem ali – como as roupas justas do rei para realçar o físico). Mas, ao mesmo tempo, existem peças feitos com uma preocupação quase museulógica, seguindo detalhes e desenhos da época.

São mais de mil figurinos, muito mais do que seria necessário para um longa-metragem.
A primeira temporada é dominada pala cor preta, cores mais fortes pontuam algumas cenas, como por exemplo o amarelo, que em geral aparece em algumas roupas do rei ou da rainha.
A palheta é rebaixada, reforçando a aparência de gasto, antigo, criando um bela relação com o cenário e formando uma imagem coesa.

Ana Bolena discute com Henrique VIII (a cima)
e Catarina de Aragão na Igreja (a baixo)

***

Muito interessante a forma como retrataram o rei português, deixando claro que se trata de um país mais pobre e essencialmente rural (com uma pitada de ignorância). Principalmente o detalhe do pé sujo do rei morto na cama. Talvez a corte portuguesa precise de uma série como esta para alterar a sua imagem...

Henrique VIII (Jonathan Rhys Meyers) – 1491/1547
Ana Bolena (Natalie Dormer) – 1500/1536
Catarina de Aragão (Maria Doyle Kennedy) – 1485/1536
Thomas Cromwell (James Frain)
Thomas More (Jeremy Northam)


***

Um fato interessante que vi na internet sobre a série é que eles reutilizaram dezenas de figurinos e acessórios de outros filmes de época.

O mesmo vestido de ‘Shakespeare Apaixonado’ aparece no 10° episódio
A mesma coroa de ‘Elizabeth’ aparece na cabeça de Catarina de Aragão

***

The big danger as a designer is falling into a very stylized and purely visual set of ideas about the costumes. It’s crucial to remember that these were real people, not portraits or models. I think that the success of The Tudors has been that audiences are looking at these historical characters in costumes and settings that they can understand rather than just odd and remote contexts. The costumes go on the journey with the characters.

Joan Bergin,
figurinista irlandesa, que estudou arquitetura entrou em contato com o mundo do figurino quando era atriz de uma companhia de teatro. Fez o figurino de três filmes de Daniel Day-Lewis – ‘Meu Pé Esquerdo’, ‘Em Nome do Pai’ e ‘O Lutador’.

Um comentário:

Nathália M. Tavares disse...

Interessantíssimo!
Vi a série e adorei! Simplesmente fantástica. Os atores, o figurino, os cenários, tudo muito bem feito. E esse toque de modernidade deu um aspecto mais sedutor à trama.

Parabéns pelo blog!